Mensagem do Presidente

Senhores Acionistas,

Para a Reditus, o ano de 2017 marcou o início de um programa trienal que contempla, não só, um conjunto de medidas de alterações na estrutura organizacional e no seu modelo de operação, com vista à racionalização dos custos operacionais e de estrutura, mas também o investimento em áreas chave. 
 
A estratégia da Reditus promove o foco nas áreas Core com incidência em tecnologias emergentes, com grande procura de mercado e nas geografias internacionais e visa, igualmente, uma diminuição do risco do negócio, a opção por projetos sustentáveis de média longa duração e o incremento do valor dos serviços prestados. 
 
Em 2017 assistimos a uma melhoria significativa face ao período homólogo de 2016, conforme se comprova pela variação positiva registada no crescimento do EBITDA, na melhoria dos resultados líquidos e nos negócios internacionais.
 
Apesar dos Proveitos Operacionais apresentarem uma redução de 6,3 % ascendendo a 42 milhões de euros, a melhoria nas margens de contribuição das diferentes operações do Grupo permitiu a melhoria do EBITDA do Grupo em 76,9% face a 2016. Desta forma, o EBITDA atingiu os 4,9 milhões de euros, face aos 2,8 milhões de euros no período homólogo anterior. 
 
O resultado líquido, apesar de se apresentar negativo em 1,6 milhões de euros, registou uma variação positiva de 1,3 milhões de euros face ao período homólogo. Um resultado que, apesar de estar longe do pretendido por esta Administraçao, foi influenciado por fatores não recorrentes, como sejam, provisões e perdas de imparidades no montante 0,8 milhões de euros e Net Present Value, relativos a valores a receber de clientes no montante de 0,8 milhões de euros.
 
No plano internacional os proveitos da Reditus ultrapassaram os 19 milhões de euros com um crescimento de quase 10%, passando a representar 46% das suas receitas totais. Valor que compara com os 39% do período homólogo. Estes resultados foram obtidos a partir dos projetos desenvolvidos nas três geografias onde o Grupo tem filiais, nomeadamente Angola, Moçambique e Guiné Equatorial. 
 
Uma análise mais centrada na origem dos proveitos permite-nos confirmar um crescimento acentuado das atividades do segmento de IT Consulting, em contraponto com a manutenção dos proveitos no segmento de IT Outsourcing e uma redução do BPO. A contração dos Proveitos do segmento BPO são reflexo do término contratual de um contrato de grande dimensão que o Grupo tem vindo concertadamente a substituir por outros de equivalente valor e de maior rentabilidade. Como resultado, verificou-se neste período a adjudicação de novos negócios, não só em clientes de base instalada, e renovando contratos existentes, mas também em clientes novos, e que irão permitir nos próximos períodos uma melhoria nos resultados desta área de BPO.
 
Temos um caminho longo pela frente, mas os resultados obtidos permitem-nos vislumbrar o sucesso desta nossa estratégia centrada na inovação, otimização de processos e internacionalização. Vamos continuar a apostar em soluções inovadoras baseadas em tecnologias de ponta, como Cloud, hiper-convergência, Robotização (RPA) e Inteligência Artificial e IoT (Internet of Things), entre outras.
 
Para percorrer este ambicioso caminho, sabemos que podemos contar com o imprescindível empenho de uma equipa de profissionais que diariamente dão o melhor de si ao serviço da Reditus e que são os maiores responsáveis pelo caminho de sucesso que queremos trilhar.
 

Presidente do Conselho de Administração da Reditus SGPS