Mensagem do Presidente

Senhores Acionistas,

Ao longo dos últimos anos temos vindo a fazer um conjunto de alterações na estrutura organizacional e no modelo de operação do nosso Grupo com investimentos em áreas chave, de modo a obtermos uma racionalização dos custos operacionais e de estrutura. O ano de 2018 reflete por isto a continuação do bom desempenho operacional do Grupo Reditus, que apresenta uma melhoria significativa face a 2017.

O sucesso da estratégia implementada pelo Grupo, com a reorganização interna e com o enfoque nas atividades core, apostando em ofertas inovadoras e de maior valor acrescentado, aliado à contínua preocupação na racionalização dos custos operacionais e de estrutura, permitiu uma maior rentabilidade dos negócios, explicando assim a evolução positiva dos resultados.

Os indicadores operacionais do Grupo Reditus registaram uma notável evolução face ao período anterior, conforme se comprova pela variação positiva registada na margem EBITDA. Em 2018, o EBITDA da Reditus atingiu 4,5 milhões de euros que correspondem a uma margem de 13,9%, 2,3 pp acima do valor registado em 2017 e reflete um crescimento sustentado da rentabilidade das operações do grupo, com um crescimento superior a 100% deste rácio nos últimos 2 anos.

Não obstante a melhoria na rentabilidade das operações, o resultado líquido apresenta-se negativo em 3,8 milhões de euros. Um resultado que foi influenciado por fatores não recorrentes, como sejam, provisões e perdas de imparidade no montante de 1,5 milhões de euros e Net Present Value de valores a receber de clientes no montante de 0,849 milhões de euros.

Os Proveitos Operacionais ascenderam a 32,4 milhões de euros, valor que representa uma redução de 22,8% relativamente ao período homólogo. Uma contração motivada pela perda de projetos importantes fruto do alinhamento internacional de fornecedores por parte dos nossos clientes, e que temos vindo a substituir por outros de menor dimensão, mas também, pela decisão estratégica em desenvolver novos projetos com rácios de rentabilidade mais elevado. Situações que nos permitiram reduzir os gastos operacionais em 8,2 milhões de euros.

Complementarmente a estas medidas de âmbito organizacional e operacional, em julho de 2018 foi aprovada por unanimidade, em assembleia geral de acionistas, a redução de capital social da Reditus. Uma operação que nos permitiu melhorar a situação patrimonial da empresa, reforçar a sua situação liquida positiva e o seu balanço, refletindo-se essa melhoria numa maior estabilidade para as operações.

Pretendeu-se por esta via ajustar o capital social da empresa, de modo a absorver as perdas passadas acumuladas. A cobertura do capital social pelos capitais próprios atinge agora cerca de 200%, situação que confere total conforto à empresa.

Estas são medidas importantes para uma empresa que, como a nossa, pretende aproveitar já todas as oportunidades proporcionadas pelo mercado. Quer o mercado de TI’s, quer o mercado de Contact Center e BPO apresentam, de acordo com os vários analistas de mercado, taxas de crescimento esperadas superiores a 4,5%, chegando mesmo a crescer acima dos 12% em alguns segmentos.

De facto, e apesar da estagnação de alguns segmentos de negócio, nomeadamente os relacionados com os mercados mais tradicionais de TI, as tecnologias associadas à terceira plataforma (cloud, mobilidade, social business e big data) e o mercado de aceleradores de inovação das empresas (IoT-Internet of Things, Robótica, Impressão 3D, entre outras) apresentarão oportunidades de negócio muito interessantes ao representar mais de  50% da despesa com tecnologia em Portugal até 2020.

Acreditamos que este processo de transformação das organizações irá abrir grandes oportunidades para a Reditus, pelo que estamos a trabalhar afincadamente na reestruturação da empresa para podermos aproveitar todas as oportunidades que o mercado nos apresenta.

Gostaríamos de agradecer aos nossos acionistas e colaboradores. Estamos certos que uma parte importante do sucesso do nosso projeto só é possível pelo apoio que temos tido dos nossos acionistas e pelo empenho de uma equipa de profissionais de excelência que diariamente dão o melhor de si ao serviço da Reditus.

Tem sido um trabalho árduo mas igualmente motivador, não apenas pelos desafios que temos enfrentado, mas acima de tudo pela vontade de construirmos um projeto com futuro, inovador e ambicioso.
 

Presidente do Conselho de Administração da Reditus SGPS