NOTÍCIAS

Bom Desempenho das Operações Levam ao Crescimento dos Proveitos no Mercado Português

  • Proveitos Operacionais de 23,5 milhões de euros (vs. 24,4 milhões de euros em 2019). Os proveitos no mercado nacional atingiram 18 milhões de euros, registando um crescimento de 13,8% (vs 15,8 milhões de euros em 2019)
  • EBITDA consolidado de 6,0 milhões de euros (vs. 4,0 milhões de euros em 2019) e recorrente de 3,1 milhões
  • Margem EBITDA 25,8% (vs. 16,3% em 2019)
  • Resultado Antes de Impostos de 3 mil euros (vs. 797 mil euros negativos em 2019)
  • Resultado Líquido negativo de 1 milhão de euros (vs. 49 mil de euros positivos em 2019), refletindo aumento de imparidades constituídas de anos anteriores e acerto extraordinário de impostos
  • Vendas Internacionais representam 24% do total (vs. 35% em 2019)
 
1. Resumo da Actividade
 
Apesar de fortemente marcado pela Pandemia Covid19, a Reditus conseguiu manter as suas operações em 2020 em Portugal, bem como nos mercados externos. No entanto, a forte restrição à circulação internacional de pessoas levou a Reditus a focar a sua estratégia de negócio no mercado português com bastante sucesso. Desta forma a empresa viu os seus negócios em Portugal crescer 13,8% em 2020. Crescimento este que se tem feito sentir também em 2021, a par da retoma dos negócios internacionais, fruto da abertura das fronteiras e das decisões dos seus clientes em retomar projetos de investimentos estratégicos.
 
Os resultados apresentados refletem a implementação da estratégia desenhada pela Reditus para fazer face aos desafios que a Pandemia apresentou. Neste contexto, a Companhia levou a cabo uma reorganização interna e reforçou a procura por novas oportunidades de negócio, dentro e fora do país. Desta forma, a empresa colocou o foco nas atividades core e reforçou as políticas de racionalização da despesa, nomeadamente no que diz respeito aos encargos com o pessoal, fornecimento e serviços externos e redução dos encargos financeiros.
 
Em 2020, o EBITDA atingiu 6,0 milhões de euros, correspondente a uma margem EBITDA de 25,8%. Estes valores comparam com os 4,0 milhões no período homólogo e uma margem EBITDA de 16,3%. Importa no entanto referir que este valor é reflexo de um evento extraordinário que beneficiou este indicador em 2,9 milhões de euros. Desta forma o EBITDA derivado das atividades correntes do ano 2020 situou-se nos 3,1 milhões de euros correspondendo a uma margem EBITDA de 15,3%. 
 
O resultado líquido registado no exercício situou-se em 1,06 milhões de euros negativos face aos 49 mil euros positivos registados um ano antes. Este resultado deriva de um ajustamento extraordinário de anos anteriores, nomeadamente de imparidades constituídas de 3,3 milhões de euros e da carga tributária. Sem este efeito, os resultados líquidos situar-se-iam acima de 2,2 milhões de euros positivos.
 
Os Proveitos Operacionais apresentam uma redução de 3,6% atingindo 23,5 milhões de euros, face aos 24,4 milhões de euros verificados no período homólogo. Para este resultado contribuiu o crescimento de 13,8% dos negócios realizados em território português e uma diminuição dos projetos internacionais, fruto do generalizado impacto económico da pandemia nos mercados. 
 
O segmento de IT Outsourcing registou uma redução de proveitos em função das dificuldades criadas pela pandemia e da consequente redução da procura de serviços e soluções oferecidos por este segmento de atividade. Em contrapartida e como reflexo das acima referidas medidas de ajustamento operacional, foi conseguida uma melhoria do EBTIDA e da respetiva margem EBITDA.
 
Os proveitos do segmento de IT Consulting assistiram a uma contração mais acentuada, fruto igualmente de uma redução da procura, motivada pelo contexto. A Reditus conseguiu, no entanto, melhorar os índices de rentabilidade das operações, com o EBITDA a situar-se em 1,4 milhões de euros e a margem EBITDA nos 39,8%, um incremento de 33,5% e 33,4 p.p. respetivamente, relativamente ao ano homólogo.
 
Em contrapartida o segmento de BPO aumentou os seus proveitos em 20%, para 12,6 milhões de euros. Também neste segmento a Reditus melhorou o EBITDA e a margem EBITDA ao atingir respetivamente 2,3 milhões e 18,6%. Estes resultados representam uma melhoria muito significativa das operações atingindo índices de crescimento de 331,5% e 13,4 p.p., respetivamente.
 
Os Proveitos da área internacional registaram um previsível recuo de 35,7% face ao ano de 2019, diminuindo o seu peso relativamente aos proveitos globais do Grupo, de 35% para 24%. Uma diminuição que se justifica pelo impacto económico da pandemia nos mercados onde a Reditus tem habitualmente as suas operações, agravado pela restrição imposta à circulação de pessoas e pelas decisões de clientes e outras entidades em postecipar investimentos estratégicos já contratualizados para 2021. A evolução positiva da pandemia e das condições de circulação internacional permitiram já a reversão de algumas daquelas decisões, pelo que a Reditus já se encontra de novo a trabalhar em vários projetos. Com um volume de negócios a superar os 5,5 milhões de euros, mantém um peso importante na estrutura de negócios da Reditus e por isso a refletir uma aposta continuada da empresa. 
 
Para 2021, apesar da continuação de alguma incerteza resultante do problema de saúde pública mundial, há a registar que começaram a  surgir novos desafios e oportunidades para as quais o Grupo está preparado para fazer face às exigências dos seus clientes, pelo que tem a expectativa de um crescimento positivo com a contratação e o “kick-off” de alguns projetos estratégicos e de grande dimensão, que já se encontravam adjudicados ou nas fases finais de contratação, tanto no mercado nacional como no internacional. Estas novas oportunidades têm-se vindo a materializar no final do exercício de 2020 e no primeiro trimestre do corrente ano, sendo que a Reditus, para além da sua concretização, continuará ainda ativamente à procura de oportunidades em projetos de Nearshore.
 

Leia aqui o comunicado